Tópicos de Fim de Carnaval

21/02/2010

E o carnaval chegou ao fim, afinal, como bem cantaram os Los Hermanos, todo carnaval tem seu fim. O que fica é a certeza que no ano que vem tem mais e que a gente poderá extravasar toda energia que acumulamos durante um ano inteiro. Se você gosta de bagunça, se você prefere descansar, se você gosta de mesclar descanso com folia, o carnaval está sempre aí pra isso.

Meu carnaval foi estranho. Me diverti muito e intensamente, mas também tive uma onda filha da puta de saudosismo que eu não queria sentir. Mas, como faz parte da vida e não controlamos certas emoções, essa onda veio.

No geral, foram dias de folia, contratempos, diversão e muita praia e sol. Pra não ser chato, vou por tópicos curtos, mas que cobrem bem todo o meu carnaval.

  • => Sábado de carnaval: um grande branco na minha vida. Nunca apaguei um dia inteiro antes, mas é o que realmente aconteceu. Lembro-me de estar saindo de casa, às 15h, a caminho da Banda de Ipanema. Depois disso, mais nada. Não lembro mesmo. Medo de mim.
  • => Fui furtado, no bendito sábado. Mas como eu não me lembro de nada, não posso falar muita coisa. Só sei que tudo que estava no bolso da minha bermuda não estava mais quando fui procurar. Faz parte.
  • => Beijei mil bocas. Fui beijado por outras mil. E em meio a uma onda de saudosismo só queria o sabor de uma boca.
  • => Muitos amigos reunidos. Amigos de longa data junto a amigos recém conhecidos mas que prometem ficar por bastante tempo na vida. Adoro isso!
  • => Tô numa cor ótima! Também, cinco dias indo pra praia direto dá nisso, mesmo abusando no protetor solar.

Carnaval feelings puro! Na quinta feira, de volta ao trabalho e agora, enfim, começando o ano, que promete bastante!

E fico por aqui. Ou pelo msn. Ou onde você quiser me encontrar 😉

“Toda rosa é rosa porque assim ela é chamada
Toda Bossa é nova e você não liga se é usada
Todo o carnaval tem seu fim e é o fim, e é o fim
Deixa eu brincar de ser feliz, deixa eu pintar o meu nariz…”

Todo Carnaval Tem Seu Fim (Los Hermanos)

Anúncios

No Reinado de Momo

12/02/2010

E já é carnaval no Rio de Janeiro. E um carnaval quente, com sensação térmica de mais de 50º C. Parece loucura, mas o Rio, mais do que nunca, está um verdadeiro forno. Inacreditável pensar que esses dias o Rio de Janeiro foi o segundo lugar mais quente da face da Terra, mais quente até que o Saara (o deserto, não o comércio popular). Choquei!

Esse ano, pela primeira vez, passarei todos os dias de carnaval no Rio. É meu primeiro carnaval morando efetivamente aqui e, em muito tempo, o primeiro carnaval que passo efetivamente solteiro. E como já assumi minha filhadaputice nesse mesmo blog, acho que o Rio de Janeiro é o cenário ideal para se passar um carnaval e se jogar.

Aliás, meu pré-carnaval já foi bem intenso. Tenho ido nas Noites Pretas, na The Week desde que voltei de Buenos Aires. A Preta Gil consegue realmente fazer daquela festa um acontecimento único e imensamente divertido. A Preta é tão trash, que chega a ser cult. Virei fã, mesmo! Até fui a Ipanema no último domingo e me joguei feliz atrás do bloco dela, o A Coisa Tá Preta. Me senti na Bahia, literalmente, atrás do trio. Fora isso, já tinha ido na Banda de Ipanema na semana anterior e me divertido bastante.

Mas a folia oficial começa hoje, sexta-feira. Amigos queridos ficando na minha casa (morar no Rio tem disso: seus amigos nunca deixam que você fique sozinho) até a quarta-feira de cinzas e alguns roteiros já bem traçados. Entre os planos, se jogar nos blocos da Lapa, pegar a praia de Ipanema e, pelo menos, ir atrás da Banda de Ipanema e do Simpatia É Quase Amor. E, claro, marcar ponto na Farme de Amoedo (o que eu sempre faço quando saio da praia, seja carnaval ou não, né?).

No mais, o que interessa é beijar na boca e ser feliz. Com juízo e prevenção e uma pequena dose de filhadaputice.

Então, meus amigos, se joguem por aí. Que eu me jogo aqui!

Beijo e divirtam-se! Nos falamos no ano que vem (afinal, o ano só começa mesmo depois do carnaval, né?)

“É hoje o dia da alegria
E a tristeza, nem pode pensar em chegar
Diga espelho meu!
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu…”

É Hoje o Dia (Samba Enredo União da Ilha – 1982 e 2008)


O Cara Certo Na Hora Errada

04/02/2010

caraerrado

Fui pedido em namoro. Na cara dura. Um ‘quer namorar comigo?‘ à queima roupa, sem me deixar pensar muito.

Ele é bonito, ele é inteligente, ele é simpático, ele é gostoso (forte e sarado) e ele parece gostar muito de mim. Ele é complexado e, nos seus 30 anos, ainda não se aceita direito e tem umas paranóias que eu não tinha nem nos meus 18.

Eu gosto dele. Gosto da companhia dele. Tenho tesão nele. Mas, não sei exatamente porque, não quero namorar com ele. Ou com qualquer outra pessoa. Ou sei lá se um dia vou querer novamente namorar. Na verdade, eu até quero, gosto de estar namorando, de como sou quando estou apaixonado. Mas acho que não consigo namorar agora ou tão cedo. O meu start pra relacionamento não tá funcionando, acho.

Com toda minha delicadeza disse pra ele que estava lhe dando um vale março. Sim, eu sou escroto, às vezes. Disse que ninguém pede outra pessoa em namoro antes do carnaval e que, em março, nós conversaríamos. Idiota que sou, imaginei que ele ficaria puto e me deixaria de lado. Porque sim, também sou fraco: eu não sei abrir mão da companhia dele. Ele ficou meio tristinho, mas logo depois disse que tudo bem, que era realmente melhor assim, que até março ele teria tempo para me conquistar de vez.

E no carnaval ele vai viajar. Com a família. Pai, mãe, irmão e cunhada. Vão todos para a Região dos Lagos. E eu vou ficar no Rio de Janeiro, no meio da muvuca, da confusão e da boemia. Oh, dó!

Às vezes eu queria ser menos filho da puta. Às vezes eu queria ser mais filho da puta. Às vezes eu queria ser totalmente insensível. Às vezes amaldiçoo a minha sensibilidade.

Porque agora ele está de férias, mas me manda mensagens diversas, diz que tá com saudade e que depois que me conheceu passou a enxergar o mundo de forma diferente.

E eu estou realmente começando a me odiar. Por que eu não posso ser o cara certo pra um cara tão legal? Por que o cara legal surge exatamente no momento em que eu sou o cara filho da puta?

Tem horas que eu paro de pensar e deixo tudo pra lá.

“It’s like rain on your wedding day
It’s a free ride when you’ve already paid
It’s the good advice that you just didn’t take
And who would’ve thought… it figures
Well life hás a funny way of sneaking up on you
And life hás a funny, funny way of helping you out…”

Ironic (Alanis Morissette)