O Primeiro Ano

29/04/2009

niver1“Hoje vai ter uma festa
Bolo e guaraná
Muito doce pra você
É o seu aniversário
Vamos festejar
E os amigos receber…”
Parabéns (Xuxa)

O que pode acontecer em um ano?
Já pararam pra pensar e analisar como essa fatia do tempo da nossa vida pode conter e agrupar tanto sobre nós?
Por exemplo, há um ano eu estava iniciando o meu primeiro namoro com um homem, estava indo morar efetivamente sozinho e tinha muitos planos em minha mente.
E, além disso, no dia 30/04/2008 eu iniciava um blog. Eu iniciava ESSE blog. Que começou tímido, sem ter um propósito, afinal, eu era apenas um gay que, egocentriamente, resolvi falar de mim na internet. Na verdade, eu queria voltar a escrever, pois, vocês sabem, quem não pratica, enferruja.
Mal sabia eu que através desse blog eu conheceria pessoas maravilhosas, que interagiria com elas, que gargalharia e choraria, que faria amigos.
Segredo pra vocês: aqui, em primeira mão, vocês acompanharam os capítulos do último ano da minha vida. Vocês me viram destruído quando o cristal do meu primeiro namoro se partiu; viram eu me apaixonar novamente por um garoto de olhos verdes que hoje é meu namorado; riram com o meu cotidiano maluco; leram os meus contos e crônicas de escritor frustrado. Vocês foram amigos! Vocês foram perfeitos.
E é isso que eu venho fazer aqui nesse aniversário de um ano de blog: agradecer a vocês! Que torceram por mim, que me permitiram ser eu mesmo, que me deram broncas e alegrias.
A todos vocês eu dedico essa data e ofereço o primeiro pedaço do bolo virtual.
E espero que continuemos nos encontrando, desencontrando, trilhando nossos caminhos!
Pois o Confissões à Esmo estará aqui, como ponto de encontro.
Afinal, o blog é meu, é sobre minha vida. Mas, o que seria da minha vida sem vocês?
Beijos!

Anúncios

A Entrevista

26/04/2009

cacadordemim1“Por tanto amor
Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu, caçador de mim…”
Caçador de Mim
(Milton Nascimento)

Eu tenho um ego do tamanho do mundo. Sou egocêntrico.
Me amo, adoro falar de mim e de enumerar as minhas qualidades.
Mas também consigo visualizar meus defeitos e falhas.
E por isso, confesso, fiquei todo cheio de mim quando fui convidado para ser o entrevistado do mês do Palimpnóia.
 E estou lá, contando um pouco mais de mim (se é que vocês ainda não sabem de tudo) sem muita enrolação.
O papo foi agradabilíssimo e rendeu uma entrevista que adorei.
Estão convidados a conferir.
É só clicar aqui!
E na quarta voltamos com a programação normal desse blog.
Até  lá!


Falando de Amor

22/04/2009

falandodeamor“Eu podia ser um mistério
E viver cercado de estórias
Só te olhar do jeito mais sério
Mas eu estou falando de amor
Eu podia ser a ternura
Sem desejo, beijo, nem sexo
Ser somente a história mais pura
Mas eu estou falando de amor…”

Falando de Amor
(Leoni & Rodrigo Maranhão)

 

Já reparou que tem sempre alguém falando de amor?

Da busca pelo amor, de amores mal resolvidos, de histórias de amor.

Os folhetins SÓ falam de amor e dos desdobramentos que o amor (ou a falta dele) causa na vida das pessoas.

E você já viu quantas pessoas infelizes vemos ao nosso redor?

Infelizes por causa do amor. Ou pela falta dele. Ou pelo excesso.

Aliás, o que é esse tal de amor que é sempre tão alardeado por aí?

Vejo pessoas que apostam a vida na busca por seu par perfeito com quem viverão sua história de amor. Investem tempo nessa busca incessante e acabam frustradas pois acabam sempre com a cara no muro. Seus príncipes ou princesas encantadas nunca aparecem.

Conheço pessoas que vivem histórias de amor. Alardeiam a felicidade aos quatro ventos e afirmam não ter problemas amorosos. Mas traem, enganam, mentem. Vivem o amor da sua vida. E se dedicam a mil paixões paralelas.

E existem as pessoas normais. Tipo meu pai e minha mãe, que são casados já por 28 anos, criaram dois filhos, vivem juntos e felizes até hoje. Daquele tipo de felicidade que dá invejinha branca, sabe? E se você perguntar pra eles o segredo do sucesso, sabe o que respondem? Palavras da minha mãe: Que sucesso? Seu pai e eu aprendemos a conviver e apenas não deixamos que a chama da paixão fosse apagada pela convivência…

E confesso: invejo meus pais.

Se eu já encontrei o meu amor? Eu acredito que sim.

Mas de uma coisa eu tenho consciência: não sei o que o futuro me reserva, pois não somos nós que podemos escrevê-lo.

Tenho vivido a minha história de maneira plena, com direito a excelente momentos, mas com alguns probleminhas pelo meio do caminho. Afinal, contos de fadas não existem e eu sei bem disso.

Vivo um amor gostoso, com um cara imperfeito como eu e que tem consciência disso. Mas esse mesmo cara faz o possível e, muitas vezes, o impossível para fazer do nosso relacionamento o mais perfeito possível. Ambos fazemos isso. E não é fácil, garanto!

Porque amor não são só belas histórias, suspiros e sexo de tirar o fôlego. Amor não é só felicidade. Amor não é feito só de sorrisos e abraços apertados.

Amar é aturar o mau humor do outro, a dor de cabeça, a chatice. Amar é dividir os problemas e poder falar por horas sobre aquele assunto que nem você aguenta, mas do qual você não consegue parar de falar. Amar é ouvir algo que você não queria ouvir e procurar entender. Amar é abrir mão em prol do outro, é se colocar no lugar.

Amor não é só beleza. Amor, como nós, é imperfeito.

Mas, quer saber?

Quem disse que não vale a pena?

E vou me dar o direito de aproveitar o feriado e de só voltar aqui pro blog na semana que vem!
Porque amanhã é feriado no Rio e estou de folga na sexta feira! YES!
E tenho novidades pra contar! Boas novidades! Mas falo sobre isso na semana que vem!

Update:
Tem coisa melhor do que abrir a caixa de comentários e ler um comentário do Namorado igual ao que ele deixou?
Tá, sou bobo, eu sei!
Mas, tem como não amá-lo?


Fragmentos do Cotidiano (15)

20/04/2009

carro2“No more gas in the rig
Can’t even get it started
Nothing heard, nothing said
Can’t even speak about it
All my life out of my head
Don’t want to think about it
Feels like I’m going insane
…”
Disturbia (Rihanna)

Imaginem a pessoa casual em casa.
Hora de dormir, desligo o computador, ligo a tv do quarto, me deito. 

Então lembro que não escovei os dentes e vou até o banheiro, já sonolento, fazer isso.
Escovo os dentes, dou aquele sorriso bonito pro espelho, penso ‘Não é que eu tô bonitinho?’ e resolvo usar enxaguante bucal pra dormir com um gostinho de menta na boca.
Abro o armário do banheiro, pego o vidro, encho uma tampinha e coloco na boca pra buchechar.
E cuspo TUDO no espelho do armarinho, pois minha boca queimava igual fogo.
Penso: ‘Que Listerine maldito será esse, meu Deus?’
Pego o vidro, já puto da vida e fico morrendo de vergonha de mim mesmo.
O vidro de Listerine estava um pouco menor.
O Listerine tinha outra cor.
O vidro de Listerine tinha outro rótulo: LOÇÃO FACIL ÁGUA NOVA BOZZANO – PROTEÇÃO PARA SUA PELE
Sabia! Alguém quer me envenenar, rs…

Academia, eu no supino e a instrutora e uma menina conversando na esteira.

Instrutora: Ah, eu não teria coragem! Não mesmo!
Menina: Oras, por que não? Você não gosta?
Instrutora: Gosto hoje, né? Sei lá, acho que vou continuar gostando, mas não pega bem!
Menina: Mas por quê? Você vai continuar a mesma, só vai estar mais velha.
Instrutora: Por isso mesmo! Quero ter filhos!
Menina: E o que uma coisa tem a ver com a outra?
Instrutora: E você imagina a SUA mãe dando de quatro ou chupando seu pai?
Menina: Ai, que nojo! Claro que não!
Instrutora: Pois é. Por isso!

Eu não consegui disfarçar e olhei pras duas, que ficaram muito sem graça e trocaram de assunto.
JURO que queria saber do que elas falavam!!!

Feriado de Páscoa, casa dos pais, retorno pra casa.
Passo no posto, encho o tanque, verifico água, óleo, tudo.
Faço a viagem de volta de 75 km com o rádio do carro no último volume numa rádio famosinha (incrível como tocou Disturbia TRÊS vezes na mesma rádio), chego em Petrópolis, entro no meu condomínio e quando estou manobrando o carro no estacionamento, uma fumaça branca começa a sair do motor.
Desesperado, desligo o carro e vou veririficar.
Nada de foto, só fumaça e uma poça ENORME de água no chão.
Dia seguinte, eu no trabalho, comento com um amigo:

-Não sei o que aconteceu! Eu verifiquei a água, o óleo, tudo! Então quando fui olhar de novo, o recipiente de água estava seco e a água toda no chão do estacionamento!
-O seu radiador deve ter rachado, acontece!
-Não, tava funcionando direitinho. Eu vim ouvindo música a viagem inteira.
-E o que tem uma coisa a ver com a outra?
-Uai, você falou que deu problema no meu radio e por isso saiu a fumaça. Eu que não entendi a ligação de uma coisa com a outra!
-RADIADOR! Sabe o ‘recipiente de água’? O nome dele é RADIADOR!
-Ah, é?

E boa semana!
Aqui no Rio, uma semana meio estranha, com dois feriados.
Ou seja, uma ótima semana!
Beijo pra quem é de beijo, abraço pra quem é de abraço!


O Bonito e o Feio

16/04/2009

susan2 “I dreamed a dream in time gone by
When hopes were high and life worth living,
I dreamed that love would never die
I dreamed that God would be forgiving…”
I Dreamed A Dream
(Sarah Brightman)


 

Confesso que não sou fã de colocar vídeos no blog, pois tem gente que não consegue ver, outros não tem paciência de esperar carregar e tem alguns que nem mesmo se interessam.
Mas gostei tanto desse vídeo que abro um precedente.
Afinal, nós que falamos tanto em preconceito, quantas e quantas vezes não somos preconceituosos com os outros?
Aliás, existe um meio mais cruel do que o meio gay? Afinal, entre os gays se exulta o belo, o atlético, o perfeito e debocha-se do feio, do diferente, do fora de moda.
Esse vídeo serve para que todos nós pensemos um pouquinho sobre nossas atitudes iniciais. É um bom tapa na nossa cara, na nossa hipocrisia.
Conheçam Susan Boyle e sua participação no Britain’s Got Talent, um tipo de programa semelhante ao American Idol (inclusive com o Simon Cowell como jurado também).
Como a incorporação do vídeo a blogs foi desativada, clique AQUI para ver a apresentação direto no Youtube.

E para conhecer um pouco mais sobre a Susan e sua participação no programa, clique aqui.

No mais, um ótimo fim de semana para todos.
E peço que cruzem os dedinhos por mim e mandem suas energias positivas nessa sexta-feira de manhã.
Se tudo der certo, em breve tenho novidades para contar.


Quadrilha Pós-Moderna

15/04/2009

poligamia“Vamos ficar, vamos fazer
Vocês e eu, eus e você
Vamos gozar, vamos viver
Vocês e eu, eus e você…

Poligamia (Kid Abelha)

 

Heleninha se depilou, tomou aquele banho demorado, se perfumou e escolheu uma lingerie bem provocante. Enquanto isso, no mesmo banheiro, Augusto fazia a barba.

-Nervosa, Heleninha?

-Um pouco só… Mas vai ser bom! Eu acho! Espero, na verdade!

-Calma, Heleninha! Vai dar tudo certo! Tudo foi acertado.

 

Suelen e Mario estacionaram o carro e ficaram um bom tempo conversando antes de se encaminharem para dentro do restaurante.

Haviam repassado seu texto juntos e se julgavam perfeitos.

 

O jantar foi regado a vinho e a conversa, que começou tímida e formal, já tinha um clima de putaria total.

Heleninha, sentada ao lado de Augusto, por debaixo da mesa acariciava o pau de Mário com os pés, que não via a hora de terminarem aquela experiência num motel.

E lá foram eles.

 

No motel, Heleninha beijava Augusto, que beijava Suelen, que beijava Mario, que beijava Heleninha, que beijava Suelen, que beijava todo mundo.

Roupas no chão, corpos suados e uma loucura sem fim.

Extasiados, agradeciam a invenção das salas de bate papo.

 

Na noite seguinte, em sua cama de casal, Suelen e Mário se acariciavam e o tesão dominava o quarto.

Mário beijava o pescoço de Suelen, descia para seu seio, seu barriga e continuava descendo…

E Suelen gemia…

‘Augusto… Augusto…’

 

Na outra casa, Augusto e Heleninha tentavam novas posições.
Heleninha vestia uma calcinha com consolo e dominava o marido que só pensava em como não conseguira tirar os olhos do pau de Mário na noite anterior…

 

Na manhã seguinte, vida normal.

Afinal, nem só de putaria vive a humanidade.

Será?

 

Texto originalmente publicado no Mentes Discrepantes, em 29/03/2009, cujo tema da semana era Troca de Casais.
O Mentes Discrepantes é um blog escrito por quatro pessoas completamente diferentes entre si que a cada semana falam sobre um assunto específico, escolhido pelos leitores do blog através de uma enquete. Textos inéditos sempre aos domingos e quartas.

 


Dia do Beijo

13/04/2009

beijo1“Eu quero mais é beijar na boca
Eu quero mais é beijar na boca

(Eu quero mais)
Eu quero mais é beijar na boca
E ser feliz daqui pra frente…
Pra sempre
…”
Beijar Na Boca (Claudia Leitte)

 

Dia do Beijo, sabiam dessa?

Pois é, no dia 13 de abril é comemorado o Dia do Beijo.

Eu, particularmente, acho que pra beijar não tem dia e essa deve ser apenas mais uma data comemorativa que pode ou não pegar.

Mas, quer saber?

Tem coisa melhor do que um bom beijo na boca?

Um beijo molhado, demorado, gostoso, seja no seu/sua namorado/a, na pessoa que você ama; seja aquele beijo casual, no melhor esquema beijar por beijar.

Um bom beijo é sempre um bom beijo.

Mesmo sendo considerado por muitos como muito nojento. Sim, nojento! Afinal, ele envolve saliva e membranas mucosas podendo conter até mesmo resíduos de alimentos. Especialistas estimam que centenas ou até mesmo milhões de bactérias são transportadas de uma boca para outra durante um beijo. Os médicos também já vinculam o beijo à disseminação de doenças como meningite, herpes e mononucleose.

E mesmo assim, antropólogos afirmam que 90% das pessoas no mundo beijam com bastante frequência (eu estou incluso nesta estatística, GRAÇAS A DEUS!).
Assim, como adoro datas comemorativas, desejo a todos vocês um excelente DIA DO BEIJO. Claro, com MUITO beijo na boca. Na boca de quem você ama. Na boca de desconhecidos. Beijos apaixonados. Beijos roubados. Beijos. Muitos beijos.

Afinal, você merece!

Só tenha cuidado com a mononucleose! 😉

E uma excelente semana pós-Páscoa pra cada um de vocês!

Afinal, semana que vem tem feriado de novo (aqui no Rio, DOIS! Adoro!).

 

You know you love me?

XOXO
Autor