Chá de Sumiço

24/06/2008

Ando meio distante.

Culpa de muitos afazeres que estão me consumindo ultimamente.

Dias atribulados, mas que espero, passem logo.

Estarei toda essa semana fazendo um curso sobre Comércio Exterior e por isso longe de acesso à internet, uma vez que o curso é em outra cidade.

Mas eu volto.

Com novidades.

Ou não.

Vá saber.

Beijos saudosos

 

Anúncios

Fragmentos do Cotidiano (4)

18/06/2008

Segunda feira, um frio desgraçado.

Chego em casa, tomo um banho bem quente, pego umas besteiras pra comer e me meto debaixo do meu edredon pra ficar quietinho assistindo House no dvd (como aquilo é bom, né?).

No melhor do episódio (e cada vez mais quentinho) me toca o telefone na sala. Levanto puto e vou atender:

-Alô, é o J.?

-Não, é o Autor. Esse número não é mais do J., ele se mudou. Tente o celular.


Volto pra cama e pro House.

Dou o play e o telefone toca de novo. Era outra pessoa querendo falar com o J. pra quem dou a mesma explicação e volto pra cama.

E o telefone tocou de novo. E de novo.

Na quarta vez, já puto, perdi a educação:

-Porra, não sei quem é J., não quero saber e tenho raiva de quem sabe, caralho!

 


Quando me mudei pro meu atual apartamento e fui morar sozinho eu era o único morador do andar, que é constituído de 4 apartamentos. Hoje, dois meses depois, existe apenas um apartamento vago no andar.

Dias atrás descobri que meu vizinho exatamente de frente é um gato.

Eu nunca o tinha visto, mas eis que num dia de semana, 22:30h, me tocam a campainha.

Eu, meio sonolento já, me pergunto: ‘quem será a essa hora?’

Abro a porta e me deparo com meu vizinho de calça de moleton e camiseta.

-Boa noite, vc é o Autor, né?


Eu, já meio perdido (o homem era muito gostoso, sem noção!):


-Sou sim, boa noite!

-Seguinte, cheguei da faculdade agora, fui preparar meu jantar e meu acendedor de fogão não está funcionando. Você teria um isqueiro ou fósforos pra me emprestar? A essa hora não vou encontrar nada aberto e o porteiro disse que você era gente boa!


Eu juro que olhei pra todos os lados procurando por uma câmera escondida. Devia ser pegadinha, né?

Mas fui lá, peguei uma caixa de fósforos e entreguei pro gostoso pro vizinho.

E fui dormir.

 

 

SMS no meu celular do meu amigo W. que sempre que me manda email vai parar na minha caixa de lixo eletrônico:

 

Amigo, preciso te mandar um email urgente, com uma fofoca quentíssima. Me passa um email você que vou te responder. Mas fica de olho porque a UÓ da sua caixa postal acha que eu sou um lixo eletrônico. Ela me magoa tanto! Fica de olho e tô no aguardo.

 

 

Aniversário do meu amigo W. (o mesmo que é lixo eletrônico).

Churrasco rolando, eu e mais dois amigos sentados e conversando com 2 amigas do W.

Uma delas vira pra mim e pergunta:

-Tem certeza que vocês são gays? Olha a mão do seu amigo D.! É enorme! Ele não pode ser gay! E vocês ainda são bonitos!

 


Síndrome da 'Aliança'

16/06/2008

Perguntinha básica:

 

Alguém me explica porque basta a gente estar comprometido pra começar a chover cantadas de todos os lados?

 

E quando eu digo de todos os lados, digo de todos os lados mesmo!

Homens e mulheres!

Ainda hei de explanar mais sobre isso que eu chamo de Síndrome da Aliança: pessoas comprometidas atraem o interesse.

Mas no momento não, fiquem apenas com a indagação, já que o dia amanheceu cinzento e frio e estou com preguiça de escrever mais.

Boa semana!


Mania de Você

12/06/2008

Hoje tô romântico.

Sempre achei essas datas comemorativas mera desculpa pro comércio faturar mais.

Entretanto, nesse ano o Dia dos Namorados está tendo um gostinho mais especial.

Com o namorado indo pra São Paulo ontem pra audiência de um cliente, vê-lo tocar a campainha do meu apartamento à 1h da madrugada do dia 12 pra passar a noite comigo e ficar aqui pra almoçarmos juntos foi uma das coisas mais românticas que já vi.

E agora, depois de almoçarmos e ele voltar pro Rio, já estou morrendo de saudades, ouvindo direto a música da Rita Lee.

 

Mania de Você

(Rita Lee)

 

Meu bem você me dá água na boca
Vestindo fantasias, tirando a roupa
Molhado de suor, de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar, imaginar loucuras…

A gente faz o amor por telepatia
No chão, no mar, na lua, na melodia
Mania de você, de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar, imaginar loucuras…

Nada melhor do que não fazer nada
Só prá deitar e rolar com você…

 

Aos amigos que me lêem, um ótimo Dia dos Namorados.

Pra quem namora.

Pra quem não namora.

Pra quem ama. Ou seja, para todos nós!


Pensamentos Avulsos (1)

09/06/2008

-Tenho de tomar vergonha na cara e renovar minha CNH logo, que daqui a pouco ela vence.

E também pagar aquela multa por excesso de velocidade que tomei no carnaval. Maldição!

 

-Presente de dia dos namorados comprado. Nada demais, lembrancinha mesmo, mas que eu quase fiquei para mim: uma blusa de linha, ótima pra ele usar nesse frio quando vier me visitar.

 

-Dar um jeito de ir ao cinema assistir Sex and the City logo. Como eu gostava daquela série! E também ver o novo Indiana Jones, que eu ainda não vi pois o namorado disse que ia junto, mas até o momento não conseguimos. Então vou sozinho mesmo.

 

-Mandar o desgraçado que me liga todo dia no telefone residencial às 3:30h da madrugada e desliga logo em seguida tomar no centro do olho do cu! Ou lembrar de tirar o telefone do gancho na hora de dormir.

 

-Convencer alguém a me dar de presente o livro Crepúsculo, da Stephanie Meyer, pois quero ler e ando muito pobre, latindo no quintal pra economizar cachorro. Mostrar pra esse alguém (qualquer um que seja) que meu desenvolvimento cultural inútil precisa ser suprido e que me presentear vai ser uma boa ação. Pode ser até um de vocês, ok? Sou cara de pau mesmo!

 

Queer as Folk é realmente um seriado muito legal, que estou assistindo agora. Mas estacionei no nono episódio da primeira temporada que tá foda. Adoro seriados, mas odeio ter de assistir no monitor e não deitado na minha cama, embaixo do edredon, na minha televisão grandona!

 

-Promessa de meio de ano: das duas uma, ou eu estudo pra começar logo esse mestrado ou eu estudo pra passar num concurso de nível superior. Vergonha nessa cara, Autor! (Ou então eu passo a jogar mais na loteria!)

 

-Decidi que vou tentar escrever uma história. Se vai virar conto ou romance, não sei. Só sei que já tenho o enredo todo na minha cabeça, só esperando por uma momento pra sair. Será que alguma editora se interessaria por uma história GLS bem próxima da realidade? Quem sabe, né? Se até O Terceiro Travesseiro teve público (ecaaaa pra esse livro!)…

 

-Deixa eu ir almoçar!

O Ministério do Trabalho adverte: ociosidade no emprego gera posts como esse.

 


Fragmentos do Cotidiano (3)

05/06/2008

Papo no MSN com um amigo querido que não vejo desde o final do ano já que este se mudou para outra cidade e nosso contato tem se resumido a MSN e telefone (infelizmente, diga-se de passagem).

B. diz: Quer dizer que o meu amigo finalmente largou a vida de putaria e tá namorando?
Autor diz:
Pois é… Finalmente, né? E eu que dizia que nunca ia namorar homem quebrei a cara!
B. diz:
E quando terei o prazer de conhecer o dito cujo? Ou vai fazer a linha pirata e ficar escondendo o tesouro?
Autor diz: Que nada! Vou te mostrar uma foto dele!

Envio um determinado link e, logo depois, o amigo retoma o papo:

B. diz: Amicooooo!
Autor diz: Que foi, homem?
B. diz: Eu sempre soube que o amigo era egocêntrico, mas agora foi demais!
Autor diz: Como assim? O que eu fiz?
B. diz: O seu namorado! O fim! Um absurdo!
Autor diz: O que foi, fala logo!
B. diz: Ele é você!
Autor: Ta maluco?
B. diz: Ele é a sua cara, igual a você! Seu egocêntrico! Vai se amar assim aí nessa terra fria. To até imaginando: você sente saudade dele, vai no espelho, se olha e diz que o ama ao mesmo tempo que beija o espelho!


Fazer o quê, né?

02/06/2008

Como o namorado ia passar o fim de semana no interior, servindo de motorista pra mãe, irmã e cunhado que iam pro aniversário de um primo, me programei para ir pros meus pais.
Iria pra lá na sexta e voltaria no domingo.
Mas eis que na quarta feira o namorado me liga e diz que era pra eu convidá-lo pra jantar na sexta, que ele queria me ver.
Ou seja, mudei os planos.
Programei tudo bonitinho, fiz jantar pra nós dois e quando dá a hora dele chegar descubro que ele tá parado na Linha Vermelha por causa de um mega engarrafamento que parou tudo no Rio na sexta feira.
Ou seja, ele demorou séculos pra chegar aqui e eu já tava morto de sono quando ele finalmente tocou a campainha do meu apartamento.
Jantamos, curtimos a companhia um do outro e no dia seguinte ele iria embora cedo, pois teria pós-graduação antes de viajar com a familia.
Minha idéia era levantar junto com ele e ir pra cidade dos meus pais, chegar lá na hora do almoço.
E quem disse que conseguimos levantar cedo?
Um frio danado, a cama tão quentinha e aconchegante… Ficamos um tempão enrolando e quando finalmente levantamos fui procurar um casaco para o namorado comprar pois ele disse que estava precisando. Gastei dinheiro, né, pois enquanto ele comprava um pra ele, vi outro que adorei em mim e acabei comprando.
Já era quase meio dia e resolvemos almoçar juntos para que cada um seguisse seus planos.
Eu não estava muito legal, tava sem fome e somente o copo de achocolatado no café da manhã estava me embrulhando o estômago. Quase não comi, ele foi embora e eu segui pra cidade dos meus pais.
Na estrada, dirigindo, estava com um sono fora do comum e uma sensação estranha no estômago: vazio e embrulhado ao mesmo tempo.
Cheguei em casa, vi meus pais, deitei e não me levantei mais.
Febre de quase 40°, enjôo, diarréia, cansaço.
Infecção estomacal.
Hoje, segunda feira, estou de volta à minha cidade, já que meu pai me trouxe até aqui e me deixou em casa com mil recomendações.
Falando com o namorado agora a pouco no MSN tivemos o seguinte diálogo:
 
namorado diz:
oi, como o sr. está?
autor
diz:
melhorando, ainda um pouco
enjoado, mas bem melhor que no fim de semana
namorado diz:
ai ai, vou ser papai
 
Eu mereço, né?